Prémios atribuídos no 6.º Congresso Europeu de Matemática em Cracóvia

Esta segunda-feira, dia 2 de julho, depois da final do Campeonato Europeu de Futebol, a histórica cidade de Cracóvia abriu as portas ao 6.º Congresso Europeu de Matemática (ECM, sigla em inglês). Desde 1992, que a European Mathematical Society (EMS) convida, de quatro em quatro anos, matemáticos de todo o mundo para este importante evento. O ECM passou já pelas cidades de Paris, Budapeste, Barcelona, Estocolmo e Amesterdão. Este ano, o congresso é organizado pela Sociedade Polaca de Matemática, em conjunto com a Universidade de Jagiellonian, e é presidido pelo Prof. Stefan Jackowski (Varsóvia). O presidente polaco, Bronislaw Komorowski, aceitou o patrocínio honorário do congresso.
Cerca de 1000 matemáticos são esperados no congresso que decorrerá durante toda a semana no Auditório da Universidade de Jagiellonian, no centro de Cracóvia. Esta manhã, 2 de julho, os participantes viveram com entusiasmo a cerimónia de abertura por uma razão muito especial: um total de 12 prémios instituídos pela EMS foi entregue pela presidente da instituição, Prof. Marta Sanz-Solé (Barcelona), a matemáticos selecionados por três comités distintos.
O valor monetário de cada prémio é de 5 mil euros e todos os vencedores serão convidados a apresentar palestras no 6.º ECM.

Dez prémios da EMS
Dez dos prémios da EMS foram atribuídos a jovens investigadores de nacionalidade europeia ou a trabalhar na Europa com idades até 35 anos, como reconhecimento pelas suas importantes contribuições para a matemática. Os vencedores foram selecionados por uma comissão de cerca de 15 matemáticos reconhecidos internacionalmente, presidida pelo Prof. Frances Kirwan (Oxford). Os fundos para este prémio foram assegurados pela Fundação Compositio Mathematica.
Nas edições anteriores, os vencedores destes prémios demonstraram ser capazes de prosseguir as suas carreiras com elevado sucesso. Vários deles ganharam a distinção mais importante para jovens matemáticos, a Medalha Fields, atribuída a cada quatro anos pela União Internacional de Matemática. Os participantes do congresso poderão, portanto, vir a assistir a uma palestra de um futuro vencedor da Medalha Fields!
Os responsáveis políticos europeus pela área da investigação deveriam estar preocupados: entre os dez jovens matemáticos extremamente talentosos selecionados, cinco optaram por seguir a sua carreira nos Estados Unidos!

Lista de premiados EMS
Simon Brendle, 31 anos, doutorado pela Tübingen University, Alemanha, sob supervisão de Gerhard Huisken. Atualmente é Professor de Matemática na Stanford University, nos EUA.

Emmanuel Breuillard, 35 anos, licenciado em Matemática e Física pela École Normale Superieure (Paris); prosseguiu os seus estudos superiores em Cambridge, Reino Unido, e em Yale, EUA, onde, em 2004, obteve o doutoramento. Atualmente é Professor de Matemática na Université Paris-Sud, em Orsay.

Alessio Figalli, 28 anos, licenciado em Matemática pela Scuola Normale Superiore, de Pisa (2006). Tem um doutoramento conjunto pela Scuola Normale Superiore de Pisa e a École Normale Supérieure de Lyon (2007). Atualmente é professor na University of Texas, em Austin.

Adrian Ioana, 31 anos, obteve um bacharelato em Ciência pela Universidade de Bucareste (2003) e obteve o doutoramento pela UCLA, em 2007, sob a orientação de Sorin Popa. Atualmente é professor assistente da Universidade de Califórnia, em San Diego.

Mathieu Lewin, 34 anos, estudou Matemática na École Normale Supérieure, em Cachan, antes de obter o doutoramento, em 2004, pela Universidade de Paris – Dauphine. Atualmente ocupa uma posição de investigador CNRS a tempo inteiro na Université de Cergy-Pontoise, perto de Paris.

Ciprian Manolescu, 33 anos, estudou Matemática na Harvard University; doutorado em 2004 sob orientação de Peter B. Kronheimer. Trabalhou três anos na Columbia University, e desde 2008 é Professor Associado na UC, em Los Angeles.

Grégory Miermont estudou na École Normale Supérieura em Paris entre 1998-2002. Defendeu a sua tese de doutoramento, sob orientação de Jean Bertoin, em 2003. Desde 2009 é professor na Université Paris-Sud 11, em Orsay. Durante o ano académico de 2011-2012 está de licença como professor visitante na University od British Columbia, em Vancouver.

Sophie Morel, 32 anos, estudou Matemática na École Normale Supérieure, em Paris, antes de ganhar o seu doutoramento na Université Paris-Sud, sob orientação de Gerard Laumon. Desde Dezembro de 2009 que é professora na Harvard University.

Tom Sanders estudou Matemática em Cambridge; obteve o doutoramento em 2007 com supervisão de William T. Gowers. Desde outubro de 2011 é investigador na Oxford University.

Corinna Ulcigrai, 32 anos, obteve o diploma em matemática pela Scuola Normale Superiore em Pisa (2002), e defendeu a sua tese de doutoramento em Matemática na Princeton University (2007), com orientação de Ya. G. Sinai. Desde agosto de 2007 é Leitora e Investigadora RCUK na University of Bristol.

Prémio Felix Klein
O Prémio Felix Klein, apoiado pela Industrial Mathematics in Kaiserslautern, é atribuído a jovens cientistas (geralmente com idades até aos 38 anos) pelo uso de métodos sofisticados na resolução de problemas concretos no ramo da indústria. O Comité do Prémio que selecionou o vencedor é constituído por seis membros, presidido pelo Prof. Wil H.A. Schilders de Eindhoven, Holanda.
Emmanuel Trélat, 37 anos, obteve o doutoramento na University of Bourgogne em 2000. Atualmente é professor na University Pierre et Marie Curie (Paris) e membro do Institut Universitaire de France, desde 2011.

Prémio Otto Neugebauer,
O recém-estabelecido Prémio Otto Neugebauer, que distingue artigos e livros particularmente influentes para a história da matemática, foi atribuído pela primeira vez. O vencedor do prémio foi selecionado por um comité de cinco especialistas em história da matemática, presidido pelo Prof. Jeremy Gray (Open University, Reino Unido). Os fundos para este prémio foram assegurados pela Springer-Verlag, uma das maiores editoras científicas a nível mundial.
Jan P. Hogendijk obteve o doutoramento na Utrecht University, em 1983, com uma dissertação sobre um tratado inédito em árabe sobre secções cónicas por Ibn al-Haytham (ca. 965-1041). Hogendijk é professor de História da Matemática no Departamento de Matemática da Utrecht University.

Imagens:
Da cerimónia da entrega de prémios e de todos os vencedores:
http://www.6ecm.pl/en/programme/ems-prizes/photos e
http://www.euro-math-soc.eu/prizewinners.html

Mais informação:
Site oficial do 6º ECM: http://www.6ecm.pl/
Logo do ECM: http://www.6ecm.pl/www/images/template/header_logo.gif
Site oficial da EMS: http://www.euro-math-soc.eu/
Prémios: http://www.euro-math-soc.eu/prizes.html
Logo da EMS: http://www.euro-math-soc.eu/files/garland_logo.png
Presidente SEM, Marta Sanz-Solé: http://www.mat.ub.edu/~sanz/fotos/mss.jpg
Medalha Fields: http://www.mathunion.org/general/prizes/fields/photos/

satunnaisuus